Crítica Aquaman: uma bagunça que nunca coloca os pingos nos seus “i’s”

Dirigido por James Wan. Roteirizado por David Leslie Johnson-McGoldrick, Will Beall. Baseado no personagem de Mort Weisinger e Paul Norris. Elenco: Jason Momoa, Amber Heard, Willem Dafoe, Patrick Wilson, Dolph Lundgren, Yahya Abdul-Mateen II, Nicole Kidman, Temuera Morrison

Instagram Brisa Maria The Cat

Para os fãs dos quadrinhos e do Universo Cinematográfico da DC Comics, Aquaman era a história solo de um herói bastante esperado em 2018. Após Mulher Maravilha (2017), Batman vs Superman (2016), Esquadrão Suicida (2016) e até mesmo as aventuras da Liga da Justiça (2017) podemos agora conhecer de perto uma nova saga sobre as origens do Rei das Águas.

Na trama, Arthur (Momoa) é persuadido por Mera (Heard) para evitar que o Mestre do Oceano (Wilson) entrave uma batalha entre o mar e a terra e tome conta inteiramente do Império de Atlantida. Ao mesmo tempo, Aquaman tenta lidar com o seu próprio passado, um amor proibido entre a rainha Atlanna (Kidman), sua mãe, e seu pai, o simples faroleiro Thomas (Morrison).

Aquaman
Aquaman

Em geral, houve uma grande evolução pela DC em relação ao design de produção e a fotografia. As cenas em que o protagonista chega pela primeira vez em Atlântida são maravilhosas, cheias de cores vivas e em neon para introduzir um novo mundo. Neste sentido, o roteiro aproveita bem o universo criado não somente para ressaltar a sua diversidade biológica, mas também por inseri-la dentro na narrativa, fazendo com o que a degradação ambiental realizada pelos humanos seja o discurso político de Orm e que motiva inclusive as retaliações naturais a que estamos acostumados a presenciar, como por exemplo, os tsunamis.

Outro aspecto bem interessante da trama é a participação mais ativa das personagens femininas, não somente pela mãe do protagonista… Continua a leitura

Hostinger

Adicionar comentário

Clique aqui e comente

Deixe uma resposta

Adquira o seu

Guia de Filmes

Assista ao trailer

O Bar Luva Dourada

Assista ao trailer

Annabelle 3 - De Volta para Casa