Espetáculo “Dogville”: provocante e envolvente, peça mexe com a plateia
Notícias Teatro

Espetáculo “Dogville”: provocante e envolvente, peça mexe com a plateia

Dogville

Dogville

* Peça fica em temporada até 31 de março de 2019 no Teatro Porto Seguro

Dogville! Uma pequena cidade de poucos habitantes onde, aparentemente, todos vivem sossegados, entre amigos e famílias, até a chegada de Grace (Mel Lisboa), que viria à transformar a rotina daquelas pessoas, ainda que sem intenção ou mesmo consciência do que a sua presença provocaria e despertaria em cada um deles, refletindo nela mesma.

Inicialmente, acolhida apenas por Tom Edison Jr. (Rodrigo Caetano), que faz um trabalho de convencimento entre os outros moradores, a fim de que a aceitem. Com sua beleza, meiguice e bondade, aquela moça que nunca havia trabalhado se propõe à ajudar a todos, em diversos segmentos, até que a aceitem; e assim acontece.

Porém, havia um segredo que a colocava sob suspeita; mas, até aquele momento o comportamento da forasteira não a desabonava em nada. Sempre amável, solicita, alegre, chegou a transformar a harmonia entre aqueles moradores, tirando, até mesmo, sorriso de Chuck (Fábio Assunção), conhecido por sua seriedade e cara fechada.

Contudo, a convivência entre seres humanos, seja em qualquer lugar da terra, sempre acontece uma rusga, mesmo que não exista motivo aparente. Acontece que, os que não aparecem explicitamente são os que causam grandes desajustes. E não seria diferente em Dogville.

A peça é adaptação do filme de 2003, com formato teatral, detalhes próprios, como o cenário, mas que segue o enredo. Ainda assim, podemos enxergar a trama como atual.

Fica muito claro que muda o tempo, há evolução, o mundo se transforma, mas o ser humano, não. Ele consegue o crescimento em tudo o que é externo; já a essência é praticamente imutável.

A trama mexe com a plateia, provoca, envolve, coloca quase todos em xeque quanto ao próprio lado sombrio, faz pensar em valores, hipocrisia, traz à realidade de hoje, ascende a necessidade da sororidade, enfia o dedo no egoísmo e faz refletir sobre a bondade x maldade de cada um, de acordo com os sentimentos e o momento vivido.

Tudo isso interpretado por um super elenco, que só fortalece e engrandece cada fala, gesto, figurino, cenário que foi adaptado para o teatro, sem deixar dúvida sobre a excelente direção e produção.

Muitos vão ao teatro sem terem assistido ao filme, o que pode ser favorável considerando que não é uma reprodução, mas, uma adaptação; assim, não correm o risco da expectativa, comparação e cobrança. Muitos atores do elenco também não haviam assistido ao filme, até a estreia.

Um espetáculo já assistido e aplaudido por milhares de pessoas, que vale muito a pena assistir, sentir, refletir e aplaudir, também.

FICHA TÉCNICA
Autor: Lars Von Trier
Direção: Zé Henrique de Paula
Elenco: Mel Lisboa (Grace), Eric Lenate (Narrador), Fábio Assunção (Chuck), Bianca Byington (Vera), Rodrigo Caetano (Tom Edison Jr), Anna Toledo (Martha), Marcelo Villas Boas (Ben), Gustavo Trestini (Sr Henson), Fernanda Thuran (Liz), Thalles Cabral (Bill Henson), Chris Couto (Sra Henson), Blota Filho (Thomas Pai), Munir Pedrosa (Jack McKay), Selma Egrei (Ma Ginger), Fernanda Couto (Glória) e Dudu Ejchel (Jason).
Idealização: Felipe Lima

Realização: Sevenx Produções Artísticas

SERVIÇO
Peça Teatral: DOGVILLE
Duração: 100 minutos
Gênero: Drama
Estreia: 25 de janeiro de 2019
Temporada: De 25 de janeiro à 31 de março de 2019
Local: Teatro Porto Seguro Bilheteria
Horários: Sextas e sábados às 21h e domingos às 19h
Ingressos: sextas-feiras R$ 80,00 plateia – R$ 50,00 balcão e frisas
Sábados e domingos R$ 90,00 plateia – R$ 60,00 balcão e frisas
Classificação: 16 anos

*Matéria escrita por Ana Paula Berenguer

***

Avatar

Camila Botto

Formada em jornalismo com pós-graduação em mídias digitais, Camila Botto é colunista do Cabine Cultural, editora-chefe do Feminino e Além, autora do livro Segredos Confessáveis e sócia da Dendê Cult Press.

Deixe uma resposta