MasterChef aos domingos é escolha certa ou tiro no pé?  
Crítica TV Notícias Televisão

MasterChef aos domingos é escolha certa ou tiro no pé?  

MasterChef Brasil

MasterChef Brasil

Mais relevante programa de culinária da rede aberta, MasterChef convive com o fato de perder, temporada após temporada, público e relevância

Neste domingo, dia 24 de março, vai ao ar pela Band o primeiro episódio da nova temporada do MasterChef Brasil, até então o mais relevante programa culinário da rede aberta. Exibido durante toda a vida às terças, onde tinha uma audiência relativamente boa, além de um engajamento nas redes sociais de dar inveja a canais como Globo e Record, agora o principal programa da Band migrou para os domingos, brigando pela audiência do dia mais complicado e recheado de atrações na rede aberta.

O programa vai começar às 20h, e vai brigar pela audiência em um horário onde verá adversários como Eliana, Faustão, Rodrigo Faro, e os jornalísticos Domingo Espetacular e Fantástico.

Se tomarmos por base que todos estes programas já possuem um público bem consolidado e fiel, e as audiências deles dificilmente oscilam, fica complicado de imaginar qual fatia deste bolo o MasterChef vai conseguir pegar. Pensando de uma maneira bem pragmática, chega a ser um tiro no pé colocar um programa como o MasterChef na grade de domingo de um canal com pouca barganha no mercado como a Bandeirantes.

Corroborando a esta ideia fica uma pressuposição de que parte de seu público, notadamente jovem e que amam a internet, não estará online ou em casa às 20 horas de um domingo. Este é o horário da chamada família brasileira, composta por homens e mulheres adultos, pais de crianças, e as suas crianças. Assim fica difícil conceber a ideia de que este público já identificado com a programação tradicional da rede aberta, vá migrar para um programa de competição culinária que ganhou sucesso não somente pela audiência já conhecida, mas também pelo burburinho causado na internet com os milhões de memes que a franquia produz a cada episódio exibido.

Entretanto, há uma ressalva: não dá para tirar conclusões antes de vermos o programa de fato ir ao ar. Existe uma possibilidade do MasterChef abocanhar uma fatia do público que assiste estas atrações mais tradicionais por osmose mesmo, por não achar nada de diferente em um domingo a noite.

E ai surge uma luz no fim do túnel, pois de fato o MasterChef entra na grade de domingo a noite como uma atração diferenciada. Teremos os jornalísticos, teremos o mais que tradicional Silvio Santos, e teremos programas esportivos. O MasterChef assim vai entregar algo bem mais interessante e novo que tudo que já é exibido aos domingos na rede aberta.

Evidente que tudo isso vai depender também da qualidade da temporada, das provas, das participações dos jurados e da qualidade dos participantes. Se o programa voltar a oferecer entretenimento de qualidade, como fazia nas primeiras temporadas, existe uma grande chance de vermos a franquia chegar em números expressivos para um canal como a Band.

Mas isso nós só poderemos falar amanhã, lá pelas 22 horas, quando o programa de estreia tiver acabado.

***

Luis Fernando Pereira

Luis Fernando Pereira

Possui grande experiência na área de jornalismo cultural. Além de editor do site é colunista dos sites Coisa de Cinema, Midiorama e Feminino e Além. Fez parte de um dos júris do VII Festival Internacional Panorama Coisa de Cinema.

Deixe uma resposta