Crítica “Meu Eterno Talvez”: Keanu Reeves rouba cena em comédia romântica

“Meu Eterno Talvez”
“Meu Eterno Talvez”

Filme da Netflix segue a linha da empresa em investir em comédias românticas globais, com personagens dos diversos tipos

O mais novo lançamento global da Netflix no campo das comédias românticas atende pelo nome de “Meu Eterno Talvez”, segue a linha da empresa em investir em personagens fora do padrão americano sugerido nas últimas décadas e traz como cereja do bolo uma participação que rouba a cena do astro e ícone Keanu Reeves.

O filme
Sasha e Marcus são amigos de infância que, depois de uma briga, passam 15 anos sem se falar. Quando Sasha, agora uma chef-celebridade em Los Angeles, retorna a São Francisco para abrir um novo restaurante, ela acaba reencontrando o amigo das antigas, agora um músico complacente que ainda mora com a família e trabalha para o pai. Embora os dois relutem em se reconectar, logo a velha química reaparece.

Leia também

Veja programação de cinema da Rede UCI Orient Cinemas
Lista de filmes que abordam questões éticas e morais

Algumas considerações sobre o filme. Primeiro, que o nome original (Aways be My Maybe) é uma referência clara à música de Mariah Carey (Aways Be my Baby). Quem tiver interesse, procura a letra da canção e verá que tem uma relação muito grande com a história. A canção de Mariah por sinal fecha o filme, e é legal, certamente quem conhece a música vai cantar junto.

A história no geral é bem tranquila, não necessariamente boba, mas numa narrativa mais inocente, que só muda um pouco com a entrada de Keanu Reeves, que faz uma grandiosa participação especial como ele mesmo. Sua participação adiciona um pouco o ar de nonsense ao filme, como se fosse um tempero em um prato bem mais ou menos.

O filme não traz grandes astros, exceto Keanu Reeves, e quem tem que carregar a história é Randall Park, estrela da série Fresh Off The Boat, um dos grandes sucessos da tv aberta norte americana. Ele até tem certo carisma para a comédia, mas sua inserção na comédia romântica não foi das melhores, por questão de perfil.

“Meu Eterno Talvez”
A história em si, que se divide ao longo dos anos, desde a infância do casal até os dias atuais, é recheada de reviravoltas e lições de moral, como não se perder quando se consegue dinheiro e sucesso, ou não esquecer as origens, ou não perder as oportunidades que a vida lhe dá.

Feita para entreter, “Meu Eterno Talvez” cumpre o seu papel, oferendo boas gargalhadas e um final ‘fofo’, mas é daqueles filmes que dez minutos após você já esquece o nome.

Adicionar comentário

Clique aqui e comente

Deixe uma resposta

Assista ao trailer

Hebe - A Estrela do Brasil

Assista ao trailer

Divaldo - O Mensageiro da Paz

Assista ao trailer

Vision

Assista ao trailer

IT - Capítulo 2

Assista ao trailer

Nada a Perder 2

A melhor hospedagem

Hostinger