Notícias Televisão

MasterChef apresenta os 10 candidatos da edição “A Revanche”

MasterChef
MasterChef

MasterChef: Programa desta terça, dia 15 de outubro, mostrou duelos entre ex-participantes e apresentou os vencedores que participarão desta edição

A nova temporada do MasterChef vai celebrar a história de alguns participantes mais marcantes na cozinha, além de dar uma nova chance a eles na competição. “Estamos construindo a oportunidade de ver o quanto eles cresceram desde que deixaram o programa e o que eles construíram no mercado gastronômico”, avalia Marisa Mestiço, diretora do programa.

O programa começará com 20 cozinheiros e 10 deles serão eliminados logo no primeiro episódio, que pela primeira vez contará com a participação de uma plateia, trazendo ainda mais emoção aos embates. O público vai acompanhar todos os movimentos dos competidores na cozinha, além de interagir com os jurados e ajudar a apresentadora Ana Paula Padrão na contagem final, que desta vez será feita em um relógio digital.

A dinâmica do programa de estreia não perdoa ninguém: somente os melhores irão ficar. Através de um sorteio comandado por Ana Paula Padrão, os cozinheiros irão escolher seus oponentes. Diversos temas gastronômicos estarão nesse verdadeiro mata-mata.

Leia também

Sexo, moda, comportamento, no Feminino e Além
Guia de filmes para passar no ENEM e em vestibulares
Lista de filmes que falam sobre Ética e moral
Os 10 filmes românticos mais assistidos no Brasil
10 livros incríveis para o homem moderno
Programação de cinema da Rede UCI Orient

“Os participantes sabem como funciona o MasterChef. Eles evoluíram bastante desde que deixaram o programa, mas vamos tirá-los da zona de conforto”, adianta o chef Erick Jacquin. Muitos dos participantes se tornaram grandes chefs, estudaram, abriram seu próprio restaurante, trabalharam com chefs renomados e estão de volta em busca do troféu. “É impressionante a transformação de alguns deles, que enfrentam provas ainda mais difíceis do que as realizadas nas temporadas de cozinheiros profissionais”, complementa a chef Paola Carosella.

Conheça os vencedores dos duelos:

Fernando – O ex-militar e analista de controladoria Fernando C. (35) é hoje chef de cozinha e empresário. Depois de ter participado da terceira temporada do MasterChef Brasil, deseja retornar à cozinha para mostrar que evoluiu, não apenas como cozinheiro, mas também como competidor. Atualmente é dono de uma hamburgueria artesanal na capital paulista e já fez muitos eventos de gastronomia com foco em carnes e defumação. Gosta de dizer que vivia um dia de cada vez na competição, até que em uma prova foi eliminado ao tentar fazer um bolo de três camadas. Na repescagem, foi estratégico e conseguiu retornar ao jogo, mas foi eliminado novamente em uma prova onde precisava transformar um ingrediente coadjuvante em principal. Como um bom competidor, já avaliou que essa nova temporada do programa terá desafiantes de peso e aposta tudo na sua evolução como cozinheiro para realizar o sonho de ser o próximo vencedor no MasterChef – A Revanche.

Katleen – Quando se inscreveu na quinta temporada do MasterChef Brasil, a mineira Katleen (26) não esperava chegar ao quinto lugar da edição. Ficou conhecida por seu pão de queijo frito, classificado como sublime pelos exigentes jurados. Adorava as provas em equipe e a adrenalina da cozinha, até ser eliminada numa prova em que teve que cozinhar um jacaré. Confessa ter saído do programa com a confiança abalada, mas cheia de projetos e determinada a mudar de carreira. Se antes de entrar no programa Katleen era professora de literatura, hoje ela é aluna de faculdade de gastronomia. Fez curso de cozinha molecular, carnes e defumações, entre outros. Também trabalhou em um restaurante e fez grandes eventos, onde chegou a cozinhar sozinha para 130 pessoas. Quer trabalhar para grandes chefs e viver a rotina puxada de uma cozinha profissional, e já tem planos de abrir seu próprio restaurante. Nesta temporada do MasterChef – A Revanche se diz com mais confiança do que nunca para enfrentar os novos desafios da cozinha mais difícil do Brasil.

Vanessa – A professora de dança do ventre Vanessa (49) hoje comanda a cozinha da própria risoteria em Balneário Piçarras (SC) ao lado dos filhos. Nascida em Vitória (ES), radicou-se em Santa Catarina, onde formou família e raízes. Na competição, encontrou forças para tomar as rédeas do próprio destino e entregou-se ao sonho de ter um restaurante. Durante a terceira temporada do MasterChef Brasil, chamou atenção pelo seu tempero especial e sabor marcante de suas comidas. Protagonizou com a chef Paola um dos momentos mais emocionantes do programa ao cobrir a jurada com um lenço estampado com a bandeira do Brasil. Curiosa por natureza, viajou por 40 países e hoje aplica todas essas influências na sua cozinha. Usa e abusa de especiarias e temperos e acredita que esse seja seu grande trunfo dentro da competição. Cozinheira de mão cheia, Vanessa defende a cozinha mágica feita com amor e quer voltar para o MasterChef – A Revanche para honrar tudo que a competição lhe proporcionou.

Sabrina – A paulista Sabrina (33) entrou no programa um pouco tímida, precisou enfrentar diversas provas de eliminação durante a competição, mas não se deixou abalar. Aos poucos foi ganhando a confiança necessária e virando destaque na segunda temporada do MasterChef Brasil. Dentro da competição, demonstrou ter conhecimento na culinária francesa e italiana e, diversas vezes, surpreendeu os jurados com receitas cheias de técnica e sabor. Antes do MasterChef, Sabrina era microempresária e trabalhava numa confecção de lingeries. Hoje, tem um espaço de eventos corporativos e gosta de elaborar aos seus clientes um cardápio personalizado. Com quatro anos de experiência no mercado, Sabrina acredita na sua cozinha e sabe que pode chegar à final. Para ela, participar do MasterChef – A Revanche será uma oportunidade de orgulhar sua família e deixar sua assinatura dentro da cozinha mais disputada do Brasil.

Helton – Helton, mesmo com apenas 19 anos, conseguiu se destacar na última temporada do MasterChef Brasil. No início da competição, surpreendeu os jurados com um Tarte Tatin perfeito, que fez com que os jurados questionassem se o sucesso de suas receitas era fruto de talento ou de sorte. Mas o menino prodígio provou ter habilidade e técnica ao vencer quatro provas individuais e ser destaque positivo em outras três. Em sua primeira eliminação, Helton deixou a desejar na preparação de uma sopa que ele nunca havia ouvido falar, a Vichyssoise. Mas o seu talento falou mais alto e Helton voltou com força total na repescagem, alcançando o sexto lugar na competição. Apesar da pouca idade, não se intimida fácil e sua motivação é poder vencer “os grandes” no MasterChef – A Revanche. Desde que saiu da competição, não parou de estudar e tem se dedicado totalmente às panelas. Promete que não vai desperdiçar essa chance de mudar de vida e levar o troféu para Minas Gerais.

Fabio – Fabio (33) cresceu na pequena cidade de Taquari, no Rio Grande do Sul, e ganhou o mundo com sua carreira de modelo internacional. Vive em Nova Iorque, mas agora trabalha 90% do seu tempo como cozinheiro e apenas 10% como modelo. Confiante, ganhou o avental para a terceira temporada do MasterChef Brasil preparando o que ele chamou de “frango perfeito” e não decepcionou os exigentes jurados. Já dentro da competição, chegou ao top 5 e surpreendeu muita gente que duvidava do seu potencial. De volta à cozinha do MasterChef – A Revanche com a filosofia de reutilização de sobras de alimentos e desperdício zero. Diz que seu estilo de cozinha é a de origem, de valorização de produto, e acredita que os ingredientes em sua essência têm o poder de cura. Como modelo, viajou o mundo e trouxe na bagagem uma cozinha moderna e com fortes influências internacionais. Como chef, já assinou menu de hotéis e resorts de luxo, faz eventos privados e serviço de catering. Sua receita de sucesso para ganhar o troféu é cozinhar bem e seguir seus instintos.

Fernando K – Quando participou da segunda temporada do MasterChef Brasil, o publicitário Fernando K. (33) trabalhava como gerente de projetos em uma gravadora, mas não estava contente no mundo corporativo e precisava de um empurrão para mudar de carreira. Fernando foi o participante com mais vitórias individuais da sua edição e sempre se destacou com pratos muito elaborados. De personalidade forte, garante que os problemas que teve nas provas de equipe em sua temporada são coisas do passado. Ao reproduzir um prato do chef Fogaça, não teve tempo de deixar a carne descansar e foi eliminado, deixando o sonho de vencer o MasterChef em cima da bancada, junto com seu avental. Hoje, Fernando K. é empresário e chefia a cozinha de seu próprio restaurante, que ganhou o concurso Comida de Boteco de 2019. Sempre teve uma paixão pela cozinha oriental, mas se redescobriu na gastronomia regional e diz que os ingredientes locais são sua inspiração para criar novos pratos. Para ele, ser o quinto colocado foi uma boa classificação, mas deixou um gostinho de “quero mais” e vai chegar com toda a força no MasterChef – A Revanche.

Vitor – O jovem curitibano Vitor (28) teve uma jornada marcante e cheia de emoção dentro da cozinha do MasterChef Brasil. Mostrou muita determinação ao cozinhar com o dedo cortado – e devidamente costurado às pressas – um nhoque de banana da terra com ragu de pato no tucupi, enquanto o relógio corria contra seus planos. Provou que tinha perseverança ao voltar na repescagem e alcançar a sétima colocação da quarta temporada da competição culinária mais difícil do mundo. Recebeu um convite para estagiar no restaurante da chef Paola, onde trabalhou por três meses e adquiriu muito conhecimento de como funciona uma cozinha profissional. Deixou a carreira de marketing de lado para se dedicar a gastronomia, fez diversos cursos entre carnes e defumações, técnicas francesas, cozinha molecular e panificação, até se sentir preparado para abrir o próprio negócio. Hoje é dono de uma hamburgueria em Curitiba e já tem data marcada para abrir seu próximo restaurante. Para ele, retornar à cozinha do MasterChef – A Revanche será uma oportunidade de se colocar de vez no mundo da gastronomia e se reafirmar como cozinheiro profissional.

Estefano – Estefano (24) tinha apenas 19 anos quando decidiu se aventurar na primeira temporada do MasterChef Brasil. Na época, era serralheiro e trabalhava com o tio, mas sabia que seu prazer estava nos momentos em que cozinhava para a família. Costuma dizer que o programa foi um divisor de águas na sua vida e que hoje é um homem muito mais realizado. Apesar de ter vivido cada prova intensamente, acredita que não tinha maturidade suficiente para a pressão da cozinha. Sua eliminação foi marcada por muita emoção, com direito a um convite para estagiar com o chef Jacquin, com quem trabalhou por três anos e passou por todas as praças do seu restaurante. Estefano não levou o troféu para casa, mas ganhou uma nova profissão. Ele se formou em gastronomia com especialização em confeitaria e sabe que trabalhar com doces pode ser uma grande vantagem dentro da cozinha do MasterChef – A Revanche. Garante que encarar os jurados novamente não vai ser fácil, mas acredita que não há ninguém mais capaz que ele.

 

Adicionar comentário

Clique aqui e comente

Deixe uma resposta

Assista ao trailer

A Grande Mentira (The Good Liar)

Assista ao trailer

Ford vs Ferrari

Assista ao trailer

Dora e a Cidade Perdida

Assista ao trailer

Estaremos Sempre Juntos

Assista ao trailer

Doutor Sono

Assista ao trailer

O Exterminador do Futuro: Destino Sombrio