Generalidades Notícias

‘Undertale’ e mais: 5 Games Indies para “dar uma olhada”

Freedom Planet
Freedom Planet

Antigamente, os hardwares eram bem mais precários que hoje em dia e os desenvolvedores precisavam “se desdobrar” e usar toda sua criatividade para “driblar” as limitações dos consoles para extrair ao máximo a sua potência e levar um produto de qualidade ao consumidor.

Os tempos mudaram e hoje em dia os jogos mais bem sucedidos possuem orçamentos multi milionários, com uma equipe enorme e visuais tão impressionantes que muitas vezes você enxerga mais os “poros” do personagem do que sua própria pele.

No entanto, muitos argumentam que as grandes produções acabam entrando em uma fórmula repetitiva, e o “espírito” de criatividade onde as limitações devem ser “dribladas” acabou indo para os jogos indies. Com a acessibilidade de hoje em dia, é possível jogar gratuitamente qualquer tipo de jogo, e os competitivos como CS:GO e Fortnite estão explodindo na internet, envolvendo até apostas esportivas, como o NetBet, site de apostas envolve, assim como existe a possibilidade de uma única pessoa desenvolver um jogo inteiro baixando programas na internet.

Pensando nisso, resolvemos selecionar cinco games indies bem criativos e que não necessitam de um computador “super potente” para rodar.

Undertale
Dispensando apresentações para as pessoas ligadas ao mundo do JRPG e aos jogos indies, este aqui é uma obra de arte que desconstrói tudo que você imagina sobre games.

Undertale tem visuais fracos, às vezes feios, sistemas antiquados, cenários pobres, poucos quadros de animação para os personagens, se salvando no parâmetro técnico apenas a trilha sonora. Logo, o jogo deve ser horrível, certo? Errado!

Undertale é um dos jogos mais envolventes e viciantes do mundo dos games devido ao talento do desenvolvedor Toby Fox em lidar com suas limitações. Sem medo de exagerar, este pode se tornar um dos seus jogos favortios de todos os tempos.

Undertale
Undertale Suzy

Freedom Planet
Este se iniciou como um fangame do Sonic que, eventualmente, acabou se distanciando muito de um tradicional jogo em 2D do ouriço e acabou ganhando identidade própria.

No entanto, muitos elementos dos games do azulão se fazem presentes, como a alta velocidade, pulo em plataformas e as molas que te impulsionam. Com uma boa história, excelente trilha sonora e visuais legais, este é mais um jogo indie que merece uma conferida.

Shovel Knight
Este game de plataforma em 2D ficou conhecido pelo estilo pixel art em 8 bits propositalmente semelhante aos jogos do Nintendinho, tirando inspirações no gameplay de um clássico do console: Ducktales, que recentemente foi remasterizado.

Incorporando também elementos de RPGs, há um vendedor escondido na grande maioria das fases e é possível encontrar itens secundários. Vale destacar também o seu alto nível de dificuldade, o que deve ser atraente aos fãs mais “hardcores”, mas mesmo assim ele proporciona um desafio justo.

Doomed Dungeon
Um pouco menos “mainstream” quando comparado aos outros da lista, o Doomed Dungeon é um jogo em primeira pessoa com gráficos ao estilo de desenho animado. São 60 fases e o jogo se diferencia de outros do gênero justamente por apostar em uma temática mais “kawaii”

Super Meatboy
Famoso pelas cenas de violência e pelo seu alto nível de desafio, o Super Meat Boy é um jogo independente de plataforma onde você controla um personagem vermelho em formato de cubo.

A ideia é superar obstáculos e desviar de lâminas, serras elétricas e outros que podemtirar “litros de sangue”. Necessitando raciocínio rápido e uma boa mente estratégica, o Super Meat Boy é mais um excelente game indie que merece ser jogado.

Marcadores

Adicionar comentário

Clique aqui e comente

Deixe uma resposta