Generalidades Notícias Televisão

Pesquisa indica Globo como veículo mais confiável em tempos de pandemia

Globo
Globo

Globo na frente. Será? canais de TV estão na dianteira da crise, segundo dados do Instituto QualiBest

Em meio à crise do novo coronavírus, a Rede Globo desponta como o veículo da imprensa mais confiável para acompanhar a pandemia, segundo uma pesquisa do instituto QualiBest. Os números mostram que 19% da população cita o canal como um dos mais confiáveis para se informar sobre a covid-19 neste momento. Além dele, há ainda 5% de citações para a GloboNews, disponível apenas no serviço por assinatura, e 8% para o portal G1.

Leia também

A ética no cinema: lista de filmes que abordam questões éticas e morais
A ética na televisão: lista de séries que abordam questões éticas e morais
E-book – Guia completo de filmes para passar no ENEM e em vestibulares
Os 10 filmes românticos mais assistidos no Brasil

Sexo, moda e comportamento no Feminino e Além

Entre os canais de televisão, a Record vem logo atrás da Globo, apontada por 10% dos brasileiros, seguida pela Band e pelo SBT, com 3% cada. Grande surpresa da pesquisa, a CNN – canal americano que chegou ao Brasil há um mês – foi indicada por 7% da população. “Os números mostram, sobretudo, que a televisão ainda é o principal meio de comunicação em massa do país – e também é o que tem mais confiança das pessoas. Não à toa, os canais estão reestruturando suas grades e horários para dar conta dessa demanda por informações sobre a pandemia”, diz a diretora geral do QualiBest, Daniela Malouf.

A pesquisa ainda revela outro fator surpreendente: 14% da população cita ao menos um órgão oficial entre os meios confiáveis de informações sobre a covid-19. Entre eles, os mais lembrados foram sites e redes sociais do Ministério da Saúde e da Organização Mundial da Saúde (OMS). “Esse dado é interessante porque reforça um discurso que tem sido constante na televisão: o de que as pessoas precisam se informar com base em informações oficiais. É uma tentativa de diminuir a circulação de fake news que parece estar dando resultado”, aponta Daniela Malouf.

Outro número surpreendente é a quantidade de pessoas que passaram a se informar pelo canal do biólogo Átila Iamarino, da USP. Segundo a pesquisa, 2% da população passou se assistir os vídeos que o especialista tem publicado no Youtube desde o início da crise. Veículos como El País, Nexo, Valor Econômico e jornais internacionais como New York Times (EUA) e The Guardian (Inglaterra) também foram citados, mas não chegaram a 1%.

Ranking dos veículos de imprensa mais confiáveis em meio à crise

  1. Globo (19%)
    2. Órgãos governamentais [Ministério da Saúde, OMS] (14%)
    3. Record (10%)
    4. Internet (Google News, BING] (7%)
    5. CNN (7%)
    6. G1 (8%)
    7. GloboNews (5%)
    8. Redes sociais [Canais do Youtube, Facebook] (5%)
    9. UOL (4%)
    10. Band (3%)
    11. SBT (3%)
    12. Folha de S. Paulo (3%)
    13. Estadão (3%)
    14. Canal de Átila Iamarino (2%)
    15. Veja (1%)
    16. BandNews (1%)

Marcadores

Adicionar comentário

Clique aqui e comente

Deixe uma resposta

Passe no ENEM vendo filmes

Guia de Filmes