Comportamento Generalidades

Quais são os riscos de fazer apostas online?

Quais são os riscos de fazer apostas online?
Quais são os riscos de fazer apostas online?

O mercado de apostas online tem crescido anos após anos. Seja lá qual for a modalidade ou ramo de aposta analisados, em praticamente todos eles o público tem aumentado, assim como a receita e o dinheiro que move este universo tão lucrativo. O YouTube é repleto de canais que ensinam como se dar bem e no Telegram existem inúmeros grupos com dicas diárias para ganhar.

Mas, há o “lado negro” deste universo promissor que vende o sonho de ganhar muito dinheiro de forma fácil, rápida e sem precisar sair de casa. Muitos estudos, incluindo um ou outro artigo científico, mostram que o vício é um problema sério (talvez o maior deles), com impactos sociais profundos na vida dos jogadores.

Quais são esses problemas e como aproveitar o mundo das apostas esportivas de forma saudável, tanto financeiramente quanto psicologicamente? Após uma pesquisa profunda sobre o assunto, trazemos as respostas para essas e outras questões!

Eu posso ficar viciado em apostas?

Sim, pode. Esse é um dos assuntos mais sérios envolvendo apostas online e existem muitas associações que trabalham em conjunto com os sites para evitar que pessoas entrem neste vício. Hoje existem até canais de atendimento para falar com psicólogos que tentam auxiliar pessoas em situações mais complicadas.

Um estudo do Instituto Universitário de Lisboa, em Portugal, analisou os perfis de apostadores que jogam online em esportes e cassinos e chegou à conclusão de que o primeiro grupo tem risco moderado ao vício, enquanto o segundo tem risco bem mais elevado.

Hoje em dia, quase todos os sites possuem mecanismos de controle, como permitir um limite máximo de depósito diário, semanal e/ou mensal. Assim, se o jogador ficar sem saldo é impossível adicionar créditos até um determinado período.

São muitas as histórias de pessoas que enfrentaram sérios problemas financeiros decorrentes do vício, que atingiu não apenas o jogador, como a sua família.

Como não me viciar?

Separamos algumas dicas que especialistas sempre falam para que pessoas não ultrapassem a barreira do lazer e se viciem em apostas.

Não comprometa a sua renda: utilize sempre um dinheiro que sobrou e que não é essencial para pagar contas e despesas;

  • Não crie expectativas: não dá para colocar dinheiro na banca (conta no site) e esperar ficar milionário no dia seguinte. São poucos os que conseguem esse sucesso e o ideal é conseguir ganhar de pouquinho em pouquinho;
  • Não viva de apostas: apostar deve ser um lazer, não uma profissão. Ainda que existam pessoas que vivam disso, não é uma vida fácil e quase todas tinham muito dinheiro disponível para caso perdessem parte dele.

Quais são os sinais de vício em apostas?

O primeiro sinal evidente de vício em apostas é deixar de participar de compromissos importantes para ficar apostando, seja em partidas ou em cassinos. Deixar de cumprir com a rotina para ficar em frente ao computador apostando, assim como dedicar tempo demais a estudar e assistir jogos pode indicar o início de uma compulsão.

Outro aspecto nítido é o desequilíbrio emocional. Se a pessoa começa a brigar com amigos e familiares por conta de apostas ou se tem sérias alterações de humor dependendo dos resultados que obtém, com certeza há compulsão se desenvolvendo.

Falando sobre a parte financeira, o jogador tem comprometido a receita do mês com dinheiro destinado às apostas? Se sim, o vício está em um nível já avançado e precisa ser contido. Um sinal ainda mais forte de patologia é pedir empréstimos ou vender bens para levantar fundos para continuar apostando.

Em casos assim, como em situações de noites em claro pensando em apostas, um transtorno compulsivo sério está em curso e é necessário buscar ajuda especializada para o tratamento correto do paciente.

Marcadores

Adicionar comentário

Clique aqui e comente

Deixe uma resposta